Gestão estratégica de estoques: equilibrando custos e eficiência

Gestão estratégica de estoques: equilibrando custos e eficiência

Gestão estratégica de estoques

9 de julho de 2024

Compartilhe:

Gestão estratégica de estoques é um pilar fundamental para a sustentabilidade operacional e financeira das empresas, especialmente em um contexto de demanda flutuante e incertezas de mercado. O equilíbrio entre manter estoques suficientes para atender a demanda e evitar excessos que imobilizam capital desnecessariamente é um desafio constante para os gestores.

Estoques bem geridos permitem que as empresas respondam rapidamente às demandas dos clientes, garantindo a disponibilidade de produtos mesmo em períodos de alta demanda. Isso é muito importante, não apenas para a satisfação do cliente, mas também para a manutenção da produção sem interrupções devido à falta de matérias-primas ou peças sobressalentes. Além disso, uma gestão eficaz de estoques permite a consolidação de cargas, otimizando o uso de ativos de transporte e reduzindo os custos logísticos.

No entanto, a gestão de estoques não vem sem custos. O capital investido em estoque é capital que não está gerando retorno imediato, representando um custo de oportunidade, especialmente em cenários de alta taxa de juros, como o atual cenário econômico. Além disso, estoques grandes podem levar a custos elevados de armazenagem, riscos de obsolescência, e podem mascarar problemas operacionais, como falhas na qualidade da produção.

Gestão estratégica de estoques: 4 dicas importantes

Para navegar por esses desafios, os gestores devem:

Avaliar cuidadosamente a quantidade de estoque necessária: Isso envolve analisar padrões de demanda e ciclos de produção para determinar o nível ótimo de estoque que minimiza tanto o risco de falta quanto o de excesso.

Implementar práticas de gestão lean: Reduzir desperdícios e melhorar a eficiência pode ser alcançado por meio da produção just-in-time, que alinha mais de perto a produção às demandas do cliente.

Utilizar tecnologia e dados para previsão: Ferramentas de planejamento de recursos empresariais (ERP) e análise de dados podem ajudar a prever melhor a demanda e otimizar os níveis de estoque.

Revisão contínua dos processos: A gestão de estoques deve ser um processo dinâmico, com ajustes regulares baseados em mudanças no ambiente de mercado, tecnologia e estratégias de negócios.

A gestão estratégica de estoques é, portanto, imprescindível para garantir a operacionalidade contínua e a competitividade de longo prazo das empresas. Ao equilibrar os custos associados à manutenção de estoques com a necessidade de responder rapidamente às demandas do mercado, os gestores podem proteger e potencializar o valor e a sustentabilidade de seus negócios no longo prazo.

Fonte: ILOS

Fernando Bertozzo

Diretor de Operações

Competências Relacionadas

Operações

Publicações Relacionadas

  • Inteligência Artificial nos Conselhos de Administração

    O cenário empresarial está cada vez mais voltado para a sustentabilidade, e a liderança desempenha um papel crucial em promover e implementar efetivamente as práticas de ESG.

  • Reshoring: principais etapas para a repatriação da produção

    O cenário empresarial está cada vez mais voltado para a sustentabilidade, e a liderança desempenha um papel crucial em promover e implementar efetivamente as práticas de ESG.

  • Governança Corporativa Integrada no Grupo Unika Embalagens

    O Grupo Unika Embalagens, contratou a C&S Projetos e Mercado para realizar um projeto de implantação e sustentação da Governança Corporativa Integrada.

  • Estratégia Procedimental e Estratégia Interativa

    O cenário empresarial está cada vez mais voltado para a sustentabilidade, e a liderança desempenha um papel crucial em promover e implementar efetivamente as práticas de ESG.

Conecte-se com nossa prática de transformação.