Governança Corporativa

Governança Corporativa

Integrando geração de valor e sustentabilidade para um futuro próspero.

Ajudamos nossos clientes a implementar e sustentar práticas de governança corporativa eficazes, garantindo transparência, equidade e responsabilidade em suas operações, impulsionando o crescimento e a geração de valor a longo prazo.

Nossa atuação

Diagnóstico em Governança

Identificamos fragilidades e oportunidades de melhoria no sistema de governança corporativa existente nas empresas, avaliando maturidade, instrumentos, processos e aderência às melhores práticas.

Benchmarking em Governança

Coletamos e analisamos informações de domínio público relacionadas a governança nas empresas listadas, produzindo relatórios que permitem comparações em relação a outras organizações.

Implantação do Sistema de Governança

Conduzimos todo o processo de implantação e sustentação da Governança Corporativa, ajudando empresários na administração de seus negócios, promovendo a melhor relação entre família, propriedade e gestão.

Seleção e Participação em Conselhos

Selecionamos conselheiros e participamos ativamente de conselhos consultivos ou de administração, assegurando profissionais qualificados e que contribuam de forma efetiva na sustentação da governança.

Aconselhamento Empresarial

O Aconselhamento Empresarial, tem como objetivo ajudar executivos e membros de Conselhos Consultivos, de Administração e Fiscais, na reflexão e endereçamento de problemas que impactam na empresa, dos mais diversos aspectos e temas.

Secretaria de Governança Corporativa

Nossa estrutura de Governance Office opera como o guardião das melhores práticas em governança corporativa, assim como da aplicação no dia a dia, tendo um papel de articulador entre órgãos e envolvidos, sejam eles membros da família, sócios, participantes do conselho ou administração da empresa.

Avaliação dos Órgãos de Governança Corporativa

Conduzimos o processo de avaliação de desempenho dos órgãos colegiados (conselhos e comitês) e diretoria executiva, possibilitando identificar pontos de atenção e melhorias do sistema de governança corporativa e de seus membros, potencializando a efetividade e assertividade desse sistema.

Implantação e Sustentação de Comitês de Assessoramento

Assessoramos empresas na implantação de Comitês de Assessoramento ao Conselho, conforme as Melhores Práticas de Governança Corporativa, assim como na sustentação através de processos, metodologias e técnicas relativas à Pessoas e Remuneração, Nomeação, Riscos, Sustentabilidade, Auditoria e Estratégia.

Modelo Partnership & Incentivos

A criação de um modelo robusto de Partnership & Incentivos alinha interesses dos sócios com os objetivos da empresa, através de práticas justas e transparentes que abrangem cultura organizacional, seleção de talentos, valuation, aspectos jurídicos, e incentivos de desempenho.

Governança da Família Empresária

Com base no histórico da família empresária e aspirações dos fundadores, define-se o papel das novas gerações nos negócios, estabelecendo uma estrutura de governança familiar ideal, como assembleia familiar, conselho de família ou family office.

Canal de Denúncias

O Canal de Denúncias ajuda a identificar e combater desvios de conduta, fraude e corrupção, fortalecendo a governança corporativa. Oferecemos implantação e sustentação completas com metodologia proprietária e recursos ajustados às necessidades dos clientes.

Práticas de GC para Instrumentos Legais

Oferecemos intermediação e apoio técnico em governança corporativa para desenvolver instrumentos legais de planejamento patrimonial e sucessório, incluindo estatutos, contratos sociais e acordos de sócios.

Governança Corporativa nas Empresas Familiares

“Governança” é um termo que se torna a cada dia mais conhecido e, sobretudo, praticado. O crescimento, a evolução e a complexidade empresariais, bem como as exigências do mundo contemporâneo, levam quase naturalmente à necessidade de definir melhor papéis, regras e processos, seja a empresa aberta ou fechada, de pequeno, médio ou grande porte, familiar ou não.

As boas práticas de governança aplicam-se a qualquer organização, independentemente de porte, natureza jurídica ou tipo de controle, e seus pilares de transparência, equidade, prestação de contas e responsabilidade corporativa são os mesmos para qualquer empresa.

Organismos internacionais relevantes, como Organization for Economic Co-operation and Development, Banco Mundial e Fundo Monetário Internacional, vêm incentivando países e empresas a adotarem boas práticas de Governança Corporativa por acreditarem que estas reduzem a corrupção e levam ao sucesso econômico, aumentam a confiança de investidores e a eficiência do mercado de capitais e contribuem para o desenvolvimento econômico sustentável melhorando o desempenho das empresas e facilitando acesso a capital.

No caso das empresas de controle familiar ou multifamiliar, porém, há questões que ultrapassam a Governança Corporativa e dizem respeito apenas à família empresária, sua evolução, relações interpessoais, ampliação natural e interação com o negócio. Para abordar tais questões de forma produtiva e consciente, as empresas familiares devem implantar, além da Governança Corporativa, a Governança Familiar.

Os dois tipos de governança são elementos independentes, mas que se complementam, cada qual dotado de imenso valor intangível e sem possibilidade de sobreviver um sem o outro. É crescente o número de empresas familiares brasileiras de grande porte que já pratica a governança familiar. É importante que empresas familiares de médio ou pequeno porte possam fazer o mesmo e vencer o desafio da longevidade. Contudo, Governança Familiar não é Governança Corporativa. Enquanto a Governança Corporativa atua no âmbito dos negócios – sustentabilidade, proteção dos ativos, imagem, reputação e sua relação as partes interessadas em sua cadeia de valor – a Governança Familiar atua no âmbito da família, abordando a relação desta com seus membros, com a propriedade, coma a empresa e com partes interessadas.

Governança Corporativa nas Empresas Familiares

“Governança” é um termo que se torna a cada dia mais conhecido e, sobretudo, praticado. O crescimento, a evolução e a complexidade empresariais, bem como as exigências do mundo contemporâneo, levam quase naturalmente à necessidade de definir melhor papéis, regras e processos, seja a empresa aberta ou fechada, de pequeno, médio ou grande porte, familiar ou não.

As boas práticas de governança aplicam-se a qualquer organização, independentemente de porte, natureza jurídica ou tipo de controle, e seus pilares de transparência, equidade, prestação de contas e responsabilidade corporativa são os mesmos para qualquer empresa.

Organismos internacionais relevantes, como Organization for Economic Co-operation and Development, Banco Mundial e Fundo Monetário Internacional, vêm incentivando países e empresas a adotarem boas práticas de Governança Corporativa por acreditarem que estas reduzem a corrupção e levam ao sucesso econômico, aumentam a confiança de investidores e a eficiência do mercado de capitais e contribuem para o desenvolvimento econômico sustentável melhorando o desempenho das empresas e facilitando acesso a capital.

No caso das empresas de controle familiar ou multifamiliar, porém, há questões que ultrapassam a Governança Corporativa e dizem respeito apenas à família empresária, sua evolução, relações interpessoais, ampliação natural e interação com o negócio. Para abordar tais questões de forma produtiva e consciente, as empresas familiares devem implantar, além da Governança Corporativa, a Governança Familiar.

Os dois tipos de governança são elementos independentes, mas que se complementam, cada qual dotado de imenso valor intangível e sem possibilidade de sobreviver um sem o outro. É crescente o número de empresas familiares brasileiras de grande porte que já pratica a governança familiar. É importante que empresas familiares de médio ou pequeno porte possam fazer o mesmo e vencer o desafio da longevidade. Contudo, Governança Familiar não é Governança Corporativa. Enquanto a Governança Corporativa atua no âmbito dos negócios – sustentabilidade, proteção dos ativos, imagem, reputação e sua relação as partes interessadas em sua cadeia de valor – a Governança Familiar atua no âmbito da família, abordando a relação desta com seus membros, com a propriedade, coma a empresa e com partes interessadas.

Estudos, Tendências e Insights

Práticas de Governança Corporativa com base na Instrução CVM 586 – 2021

Análise dos informes das companhias abertas brasileiras com base na Instrução CVM586, que determina a divulgação das informações sobre a aplicação das práticas de governança previstas no Código Brasileiro de Governança Corporativa – Companhias Abertas, padronizadas no modelo “Pratique ou Explique”.

Plataforma Interativa: Análise das companhias abertas com base na Instrução CVM 586 – 2021

Análise de benchmarking a partir de informações públicas relativas aos informes das companhias abertas brasileiras com base na Instrução CVM586, que determina a divulgação das informações sobre a aplicação das práticas de governança previstas no Código Brasileiro de Governança Corporativa.

Entrevista--Bruno-Siqueira-aborda-a-Sucessão-Familiar-

Podcast sobre Sucessão Familiar com Bruno Siqueira

a-governança-corporativa-cs---youtube

A Governança Corporativa

Cases Relacionados

  • Reestruturação Empresarial de Indústria de Fibras e Fios Sintéticos

    A C&S Projetos e Mercado é assessora econômica da alta administração da Etruria na Reestruturação de suas atividades Operacionais e Financeiras.

  • 1ª Assembleia de Famílias dos acionistas da empresa Esteves S.A

    A C&S conduziu, na sede do IBGC, da 1ª Assembleia de Famílias, das famílias dos acionistas da empresa Esteves S.A, com objetivo de constituir o Conselho de Famílias da empresa.

  • Reestruturação da Ind. Balestro

    A C&S foi contratada pelo principal acionista e diretor da empresa, com objetivo de elaborar um Plano de Reestruturação do Negócio.

Artigos Relacionados

  • Como os Conselhos Consultivos moldam empresas modernas?

    O cenário empresarial está cada vez mais voltado para a sustentabilidade, e a liderança desempenha um papel crucial em promover e implementar efetivamente as práticas de ESG.

  • Conselho de Família: ações em governança para o sucesso empresarial e familiar

    A governança corporativa é um tema amplamente discutido e reconhecido como essencial para o bom funcionamento das empresas.

  • Empresários sem sucessão: como garantir a continuidade do negócio

    Empreendedores no mundo dos negócios que dedicaram anos, ou até décadas para construir suas empresas, inevitavelmente se veem em um momento crucial em que se faz necessário pensar sobre o futuro.

  • Código de Governança Corporativa do Reino Unido é atualizado pelo FRC

    O Código de Governança Corporativa do Reino Unido foi atualizado pelo FRC (Conselho de Relatórios Financeiros do Reino Unido) com a introdução de revisões substanciais no Código de Governança Corporativa.

Time de Especialistas

Mauricio-Siqueira-CCI-CTA

Mauricio Siqueira, CCA CTA

Conselheiro de Administração

Economista, Pós graduado em Engenharia Econômica e Economia do Agronegócio, Membro e Conselheiro de Administração Certificado pelo IBGC. Como Executivo, foi interventor pelo BNDESpar, presidiu Empresas e Conselhos.

Bruno Siqueira, CCA

Diretor Executivo

Economista, MBA em Finanças Corporativas, Especialista em Fusões & Aquisições, Private Equity & Venture Capital e Mestre em Administração pela Fundação Dom Cabral. Membro e Conselheiro de Administração Certificado pelo IBGC.

Andre Kraemer

André Kraemer, CCA

Conselheiro de Administração

Engenheiro, MBA em Finanças Corporativas e Conselheiro de Administração Certificado pelo IBGC Possui experiência e amplo conhecimento em técnicas de mensuração e gestão de Riscos Corporativos.

Luiz Fernando Sardinha

Conselheiro de Administração

Graduado em Ciências Econômicas, com pós-graduação em Administração de Marketing. Conselheiro de Administração Certificado pelo IBGC, especializado em Governança para empresas familiares.

Carolina Siqueira

Jurídico

Advogada, especialista em Direito Societário e em Secretarias de Conselhos de Administração pelo IBGC. Responsável pelas Secretarias dos Conselhos e assuntos legais relacionados à Governança Corporativa.

Samantha Feriani

Samantha Feriani

Secretária de Governança Corporativa

Advogada e especializada em Direito Civil Constitucionalizado e o Novo Processo Civil, possui ampla experiência em Secretariado, Governance Office e Gerenciamento de Rotinas relacionadas à Governança Corporativa.

Viviane
Galeb

PMO

Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade Paulista, com MBA em Gestão Estratégica de Negócios pela USJT.

Conecte-se com nossa prática de transformação.