Riscos Globais 2034: além do limite

Riscos Globais 2034: além do limite

Riscos-Globais-2034--além-do-limite-

29 de janeiro de 2024

Compartilhe:

Comparando os horizontes de dois e dez anos, observa-se uma piora no panorama dos riscos globais. Trinta e três dos 34 riscos globais aumentam em severidade a longo prazo, refletindo preocupações com a frequência ou intensidade desses riscos ao longo da década. Riscos ambientais e tecnológicos são esperados para piorar significativamente, dominando a paisagem de riscos globais a longo prazo.

Quase todos os riscos ambientais estão entre os dez principais para a próxima década, com eventos climáticos extremos antecipados como o risco mais grave. A perda de biodiversidade e o colapso dos ecossistemas pioram drasticamente, subindo para o terceiro lugar. Mudanças críticas nos sistemas da Terra e escassez de recursos naturais também são percebidos como deteriorações materiais. Em contraste, desastres naturais não relacionados ao clima caem para o final das classificações, refletindo sua natureza de risco de cauda e a natureza geograficamente isolada desses eventos.

Os resultados adversos das tecnologias de IA são previstos para ter uma das maiores deteriorações em severidade, subindo rapidamente nas classificações de risco. Isso reflete a natureza sistêmica ou mesmo existencial dos riscos relacionados à IA à medida que penetram nos sistemas econômicos, sociais e políticos.

Estamos passando por uma transição para um novo conjunto de condições e parâmetros em várias esferas – geoestratégicas, tecnológicas, climáticas e demográficas. Essas mudanças formam o pano de fundo para os riscos globais que se desdobrarão na próxima década. Quatro forças estruturais são consideradas as mais influentes no panorama de riscos globais: aceleração tecnológica, mudanças geoestratégicas, mudanças climáticas e bifurcação demográfica.

As chances de mudanças em larga escala e auto-perpetuantes nos sistemas planetários são prováveis de serem excedidas na próxima década. A necessidade de soluções para a mudança climática se torna mais urgente, com o risco de pontos de inflexão induzidos pela tecnologia, como a geoengenharia, crescendo também.

Com os limiares críticos sendo ultrapassados, a pressão para agir de forma rápida e em larga escala aumentará, e o foco da agenda Net Zero se expandirá além da descarbonização, para a “reversão” da mudança climática através de soluções tecnológicas de fronteira.

A concentração de mercado e incentivos de segurança nacional podem restringir o escopo das salvaguardas para o desenvolvimento de IA. Resultados adversos de IA avançada podem criar um novo conjunto de divisões entre aqueles que podem acessar ou produzir recursos tecnológicos e propriedade intelectual e aqueles que não podem.

O desenvolvimento humano e a prosperidade podem estagnar à medida que barreiras à mobilidade econômica surgem devido a restrições climáticas, tecnológicas e geopolíticas.

A fragilidade do Estado, alimentada por mudanças climáticas, conflitos e dificuldades econômicas, criará ou ampliará uma lacuna de governança na qual o crime organizado transnacional pode florescer.

Em 2034, enfrentamos um cenário de riscos globais complexo e interconectado, com desafios ambientais, tecnológicos e socioeconômicos moldando o futuro. A necessidade de vigilância, adaptação e ação coordenada é mais crítica do que nunca. Entender esses riscos e preparar-se para enfrentá-los é fundamental para garantir um futuro mais estável e seguro.

Fonte: The Global Risks Report 2024

Bruno Siqueira

Diretor Executivo

Competências Relacionadas

Controladoria e Tesouraria Estratégia Governança Corporativa Preparação de Empresas Riscos Corporativos Transformação Empresarial

Publicações Relacionadas

  • Estratégia dos Conselhos de Administração: fatores de influência

    O cenário empresarial está cada vez mais voltado para a sustentabilidade, e a liderança desempenha um papel crucial em promover e implementar efetivamente as práticas de ESG.

  • Inteligência Artificial nos Conselhos de Administração

    O cenário empresarial está cada vez mais voltado para a sustentabilidade, e a liderança desempenha um papel crucial em promover e implementar efetivamente as práticas de ESG.

  • Reshoring: principais etapas para a repatriação da produção

    O cenário empresarial está cada vez mais voltado para a sustentabilidade, e a liderança desempenha um papel crucial em promover e implementar efetivamente as práticas de ESG.

  • Governança Corporativa Integrada no Grupo Unika Embalagens

    O Grupo Unika Embalagens, contratou a C&S Projetos e Mercado para realizar um projeto de implantação e sustentação da Governança Corporativa Integrada.

Conecte-se com nossa prática de transformação.