Respondendo aos riscos globais

Respondendo aos riscos globais

Respondendo-aos-riscos-globais-

1 de fevereiro de 2024

Compartilhe:

Enfrentamos riscos que são familiares à história humana – como pandemias e conflitos geopolíticos – e outros novos e em rápida evolução, como mudanças nos sistemas da Terra e os efeitos adversos de novas tecnologias. Muitos riscos globais são inerentemente interconectados e podem ter consequências de longo alcance para o desenvolvimento humano.

Estratégias localizadas que abordam riscos globais no nível local requerem pouca ou nenhuma coordenação transfronteiriça. Estas estão principalmente preocupadas em aumentar a preparação de uma comunidade para suportar os efeitos de riscos globais inevitáveis, mas não mitigam significativamente seu impacto além das fronteiras nacionais.

Em alguns casos, a ação de um indivíduo ou entidade pode ser suficiente para proporcionar um desenvolvimento “revolucionário” para abordar o risco ou servir como o ponto de inflexão positivo para um “estado seguro” alternativo. Estes empreendimentos inovadores são igualmente relevantes para prevenir ou mitigar a probabilidade de risco, assim como para diminuir o impacto.

Quando a soma de ações individuais é direcionada para um objetivo comum, a mudança pode ser efetuada em escala global. A ação coletiva não é o resultado da colaboração, mas do esforço agregado e independente de cidadãos, empresas e países.

A cooperação pode estar limitada em um mundo cada vez mais fragmentado, mas continua sendo imperativa para resolver os maiores e mais existenciais riscos. A coordenação transfronteiriça para a redução de riscos assume muitas formas e geralmente se concentra em mitigar a probabilidade.

O mundo está passando por múltiplas transformações estruturais de longo prazo: o surgimento da IA, as mudanças climáticas, uma mudança na distribuição geopolítica do poder e transições demográficas. Essas forças estruturais são globais, abrangentes e carregadas de ímpeto. Contra esse pano de fundo, os riscos conhecidos e emergentes exigem preparação e mitigação.

Estratégias localizadas, empreendimentos inovadores, ações coletivas e coordenação transfronteiriça desempenham um papel importante no enfrentamento desses riscos. Estratégias localizadas, alavancando investimentos e regulamentação, são cruciais para reduzir o impacto dos riscos globais. Através da priorização do futuro e do foco em pesquisa e desenvolvimento inovadores, os esforços de entidades únicas podem tornar o mundo mais seguro.

As ações de cidadãos individuais, empresas e países – embora talvez insignificantes por si só – podem mover a agulha na redução de riscos globais se atingirem uma massa crítica. A coordenação transfronteiriça continua sendo o único caminho viável para os riscos mais críticos à segurança e prosperidade humanas.

Fonte: The Global Risks Report 2024

Bruno Siqueira

Diretor Executivo

Competências Relacionadas

Governança Corporativa Controladoria e Tesouraria Riscos Corporativos Estratégia Preparação de Empresas Transformação Empresarial

Publicações Relacionadas

  • Inteligência Artificial nos Conselhos de Administração

    O cenário empresarial está cada vez mais voltado para a sustentabilidade, e a liderança desempenha um papel crucial em promover e implementar efetivamente as práticas de ESG.

  • Reshoring: principais etapas para a repatriação da produção

    O cenário empresarial está cada vez mais voltado para a sustentabilidade, e a liderança desempenha um papel crucial em promover e implementar efetivamente as práticas de ESG.

  • Governança Corporativa Integrada no Grupo Unika Embalagens

    O Grupo Unika Embalagens, contratou a C&S Projetos e Mercado para realizar um projeto de implantação e sustentação da Governança Corporativa Integrada.

  • Gestão estratégica de estoques: equilibrando custos e eficiência

    O cenário empresarial está cada vez mais voltado para a sustentabilidade, e a liderança desempenha um papel crucial em promover e implementar efetivamente as práticas de ESG.

Conecte-se com nossa prática de transformação.