Sucessão Familiar em tempos de incertezas – lições aprendidas durante a pandemia

O IBGC Conecta lançou no mês de agosto um conteúdo muito interessante sobre sucessão familiar. Um dos convidados, o professor John Davis, fundador da Cambridge Enterprise Group, afirmou que a pandemia não poderia ser um momento mais adequado para debater esse tema.

De acordo com ele, antes da pandemia começar e durante, foi possível observar a importância do tópico de sucessão. Com mudanças drásticas no mundo dos negócios, as transformações tecnológicas aceleradas, aumento da globalização, e mudanças nos hábitos de consumo passam a ser muito aparentes. Famílias e empresas familiares estão cada vez mais diversas e geograficamente espalhadas.

Rompimentos estão cada vez mais frequentes também, criando um mundo volátil, incerto, complexo e ambíguo. Esse ambiente precisa ser entendido, e líderes de empresas familiares devem ponderar se ainda estarão naquele setor de negócios quando ocorrer a próxima transição. Famílias que atuam em um segmento particular, talvez não mantenham sucesso na mesma indústria daqui 5 ou 10 anos.

Essa incerteza, para os sucessores, significa que o caminho padrão para uma posição de liderança na empresa da família corre o risco de tornar-se um beco sem saída. A nova geração está muito mais voltada para o empreendedorismo e menos focada em negócios tradicionais da família. Portanto, é complicado pensar em como atrair candidatos fortes a sucessores. As expectativas estão cada vez mais desalinhadas, e por isso é o momento de parar e pensar com mais cuidado sobre o tema.

Fonte: IBGC – Instituto Brasileiro de Governança Corporativa

Equipe Técnica

Profissionais Multidisciplininares

Fale com o Autor deste Artigo

e deixe sua pergunta.