A essência do capitalismo está mudando

Cinco milhões de pessoas participaram da primeira edição online da Expert XP este ano. O evento reuniu vencedoras do Prêmio Nobel da Paz e do Prêmio Nobel de Economia, além de lideranças de expressão da política e do judiciário, um ex-Primeiro-Ministro do Reino Unido, CEOs de algumas das maiores empresas brasileiras e das bolsas Nasdaq e B3.

As palestras trouxeram informações, insights e orientações para tempos de crise. Uma das palestrantes foi Adena Friedman, CEO da Nasdaq. Junto com Gilson Finkelsztain, CEO da B3, abordaram os próximos passos da produção de riquezas em nível global.

Uma nova era marcada pelo capitalismo cooperativo está se iniciando. Nela, empresas e governos caminham juntos e buscam soluções para problemas mais amplos da sociedade, entre eles a desigualdade social e o aquecimento global.

Ambos os palestrantes concordam que o mundo mudou de forma rápida e radical diante da pandemia do novo coronavírus.

De acordo com Adena Friedman, da Nasdaq, a essência do capitalismo está mudando. Segundo ela, nas últimas décadas era colocada em prática a ideia de que é preciso primeiro entregar retorno aos acionistas. Isso é importante, mas afasta o verdadeiro propósito da empresa, que é focar em crescimento e nos recursos humanos. No cenário atual, CEOs sentem-se empoderados para pensar de formas novas e desenvolver ideias para promover o que a sociedade precisa.

A educação é crucial no processo, junto com a promoção de igualdade de oportunidades. E falando em combate à desigualdade, Ana Carla Abrão Costa, sócia e head da Oliver Wyman Brasil, frisou que é uma medida urgente, e é preciso que o Estado atue para todos, garantindo direitos para quem não tem alternativas.

Fonte: Época Negócios

Equipe Técnica

Profissionais Multidisciplininares

Fale com o Autor deste Artigo

e deixe sua pergunta.