Fusões e Aquisições (M&A):
1+1 > 2

Quando relacionamos fusões e aquisições à momentos de crise, o que nos vem à mente é a arbitragem – aproveitar a aflição de alguns para comprar barato e vender caro. E isso de fato acontece.

Mas de que forma os menos favorecidos, sem lucro nem crédito, aproveitariam a máxima: “é na crise que são encontradas as melhores oportunidades”, se seriam eles, vítimas da arbitragem? A resposta pode estar na utilização das sinergias (1+1 > 2).

A sinergia é o valor adicionado, gerado pela combinação de duas ou mais empresas, criando oportunidades de ganho e valor. São geradas por ganhos operacionais, aumento de escala, de receita, aspectos fiscais e financeiros. Não importa de onde venha, se cria valor, tá valendo!

Assim, é mais fácil encontrar oportunidades na sinergia com outra empresa (pode ser até uma pessoa), algo que nos faça melhor.

Há formatos técnicos e jurídicos para todos os gostos, dos mais simples e “informais” aos mais sofisticados. O que importa mesmo é a estratégia e a viabilidade na captura da sinergia – o valor gasto para viabilizar a sinergia deve ser menor do que a criação de valor que a sinergia é capaz de gerar.

Certo de sua estratégia, então é hora de abordar seus possíveis parceiros ou sócios e tirar algum proveito da crise!