Fusões e Aquisições: A importância de cada etapa | Finalizando a negociação

Quando todas as etapas iniciais são concluídas e empresas permanecem no processo de negociação, é um sinal de que poda haver um candidato realmente interessado na proposta que está sendo oferecida.

Começa então a etapa de negociação final, e digamos que é a mais tensa de todo o processo. Formada pela carta de intenção (MUO), due diligence e negociação de contrato, a conclusão consiste em definir como a aliança acontecerá e quais estratégias deve-se tomar a partir de então.

A carta de intenção, ou MOU (Memorandum of Understanding) em inglês, tem o objetivo de garantir que a negociação prosseguirá e estabelecer quais são as reais intenções, tal como valor, proporcionando condições básicas às seguintes fases.

Conseguinte a isso, a empresa realiza uma análise profunda em todos os assuntos que diz respeito a companhia avaliada, afim de avaliar quais os riscos presentes que podem afetar aquilo que lhes foi apresentado ao longo da negociação. Etapa chamada de Due Diligence, funciona como uma espécie de pente fino e estuda os aspectos comerciais, contábeis, tributários, trabalhistas, imobiliários, societários e até mesmo os recursos humanos. Como a tradução já diz, diligência exige interesse e cuidado na aplicação de uma tarefa e, ao mesmo tempo, urgência e presteza ao realiza-la.

Por fim, após a assinatura do contrato final, a negociação chega ao término e o deal é fechado e concluído. Momento marcado por imensa expectativa e grande satisfação, compreende ao início de uma nova aliança e caracteriza o começo de uma organização que vem buscando aperfeiçoamento ou um novo rumo a se tomar, com o objetivo de alcançar o sucesso e obter ganhos organizacionais internos e externos.