Estratégias em FUSÕES & AQUISIÇÕES

Estratégia, rentabilidade e timing são fatores críticos para maximizar o valor na saída do negócio.

Estratégia, rentabilidade e timing são fatores críticos para maximizar o valor na saída do negócio.

Empresas jovens apresentam elevada incerteza quanto ao desempenho futuro por não ter um histórico de rentabilidade, tornando a saída uma decisão prematura que poderá impactar negativamente em seu valor de mercado.

Por outro lado, empresas no final de seu ciclo de vida podem apresentar uma deterioração do potencial de crescimento, sendo necessário ações para retomada do negócio a fim de aumentar seu valor. Porém, empresas na fase de crescimento geralmente encontram-se no período ideal de saída, desde que tenha um histórico de rentabilidade comprovado e uma estratégia coerente e que sustente o potencial de crescimento futuro.

A indefinição quanto à saída do negócio, em que momento sair e como sair é muito comum entre proprietários e acionistas de empresas, principalmente de empreendimentos de pequeno e médio porte. É difícil precisar o período ideal para saída do negócio, entretanto, existem inúmeros aspectos que devem ser considerados nesta decisão como fatores pessoais, da empresa, micro e macroeconômicos.

A afirmação de que rentabilidade e histórico de crescimento são suficientes para capitalizar na venda do negócio pode ser fragilizada pela falta de uma estratégia que sustente a continuidade deste processo.

Sem uma estratégia coerente e robusta, a projeção do resultado futuro é vista como um mero exercício de suposição, onde números de receita para 3 a 5 anos são atribuídos baseados em acontecimentos passados que podem não se repetir no futuro.