Capital de Giro: Vender mais significa ter mais caixa?

O pensamento natural e comum de todo empresário é vender e investir mais e, consequentemente, crescer. Porém, um fator de extrema importância que muitas vezes é deixado de lado, é a análise do impacto que o crescimento traz ao fluxo de caixa.

Para aqueles que não estão acostumados com o conceito, a ideia de vender mais pode significar maior disponibilidade de recursos, mas dependendo do ciclo operacional, o crescimento faz justamente o inverso, ele consome o caixa da companhia.

Por exemplo, uma empresa que fatura R$ 450 mil por mês, com um custo dos produtos de 45%, prazos médios de recebimento e de pagamento de 45 dias e prazo médio de estoque de 60 dias, terá um impacto no caixa de R$ 259 mil se ela aumentar suas vendas para R$ 600 mil. Veja, o crescimento de R$ 150 mil gerou uma necessidade de R$ 259 mil devido ao seu ciclo operacional. A tabela abaixo demonstra esse conceito:

Tabela 1
Mês n Mês n+1 Mês n+2 Mês n+3
(a) Faturamento 450.000 600.000 800.000 1.100.000
(b) Custo de 45% 202.500 270.000 360.000 495.000
(c) Saldo de contas a receber de clientes 675.000 900.000 1.200.000 1.650.000
(d) Saldo de estoques 405.000 540.000 720.000 990.000
(c+d) Total de usos de recursos 1.080.000 1.440.000 1.920.000 2.640.000
(e) Saldo de fornecedores a pagar 303.750 405.000 540.000 742.500
(f) Total das fontes de recursos 303.750 405.000 540.000 742.500
(c+d-e) Capital de giro líquido 776.250 1.035.000 1.380.00 1.897.500
(f) Impacto no fluxo de caixa (mês anterior - mês atual) -258.750 -345.000 -517.500

O usos de recursos é o capital da empresa empregado em estoque ou na mão de clientes, e as fontes de recursos é o capital de terceiros na mão da empresa, ou seja, o dinheiro do fornecedor. A diferença entre os usos e fontes de recursos gera a necessidade de capital de giro líquido da empresa. A variação desses saldos de um mês para o outro é justamente o impacto que o aumento ou redução das vendas traz ao fluxo.

Por isso, o esforço não deve ser apenas a utilização de diversas estratégias para crescer, mas também deve ser na realização de um bom planejamento financeiro para entender o resultado que as variáveis econômicas e financeiras trazem.