Avaliação de Empresas Privadas: Múltiplos de Mercado

Quando se fala em avaliação de empresas privadas, não é incomum encontrar uma grande parcela de empresários que avaliam seus negócios atuais ou aqueles que pretendem adquirir, partindo da premissa de que a empresa vale o valor de 1 faturamento ou um valor próximo a este.

Apesar de não ser um conceito incorreto, também não é totalmente adequado, já que, de fato, essa comparação é muito comum em avaliações de empresas, a qual chamamos de avaliação relativa ou avaliação por múltiplos de mercado. Isso porque, uma empresa que fatura R$ 100 milhões por ano com um resultado operacional de 12% não vale a mesma coisa que outra empresa do mesmo segmento, com o mesmo faturamento, mas que gera um resultado de 6%. O fato de gerar mais caixa proporciona que esse ativo tenha um valor de mercado maior.

Esses múltiplos podem ser de receita, de resultado operacional ou de indicadores específicos de cada setor, como por exemplo, usinas de açúcar e álcool que se utiliza a razão US$ por tonelada de cana moída.

Quando consideramos outros fatores como segmentos específicos de mercado e períodos distintos, esse tema fica ainda mais evidente. Temos setores com múltiplos de receita muito baixos e outros muito altos; ou também um mesmo setor com múltiplos de receita diferentes em períodos distintos. Para exemplificar de modo prático, veja a tabela abaixo:

Tabela 1
Setor Empresas Listadas 2013 2014 2015
Educação 78 3,26 3,74 4,52
 Distribuição de Alimentos
56 0,67
0,65
0,71

Em mercados emergentes, existem 78 empresas de capital aberto listadas em bolsa no setor de educação com um múltiplo de vendas de 4,52 vezes o faturamento, enquanto no setor de distribuição de alimentos, as companhias possuem um valor de mercado em torno de 0,71 vezes sua receita em 2015.

Podemos adotar os múltiplos de mercado como referência de valor, porém entendendo suas limitações e nunca desprezando uma avaliação com mais profundidade que capte as particularidades específicas da companhia avaliada através do fluxo de caixa descontado, metodologia que entendo ser a mais adequada para um Valuation.