Aquisições como estratégia de expansão de mercado

Em geral, as estratégias corporativas traçadas por todas as empresas tem como principais objetivos aumentar a competitividade, alavancar o posicionamento de mercado, e principalmente, buscar maior eficiência nas operações, aumentando os lucros.

"Grayscale photo of concrete building" by Yentl Jacobs

Estes são os principais fatores de motivação de qualquer gestor empresarial, seja nas empresas de pequeno, médio ou grande porte.

Segundo Michael Porter, a essência do posicionamento estratégico é escolher atividades diferentes daquelas dos concorrentes. Na busca por essa otimização de recursos e expansão, uma estratégia diferente que pode ser utilizada pelos gestores é o processo de aquisições como um caminho a ser trilhado.

Através do processo de aquisições de outras empresas, o empresário tem a possibilidade de expandir seu mercado de atuação, melhorar seu posicionamento frente aos concorrentes, e ainda, alinhado à uma estratégia eficiente, a aquisição pode resultar em redução nos custos operacionais e alavancagem de crescimento.

Por outro lado, empresas que desejam ampliar seu mix de produtos ou serviços, garantindo uma parcela do mercado consumidor, o processo de aquisições também pode ser utilizado como uma estratégia inteligente.

É claro, que para que as aquisições sejam bem sucedidas, é imprescindível que além de conhecer seu mercado de atuação e seu diferencial competitivo, o empresário necessita ter um plano de ação para gerir a empresa no processo pós aquisições.

Tendo essas estratégias bem alinhadas, objetivos traçados e, primordialmente, realizando uma boa negociação no processo de aquisições, os investidores podem identificar boas oportunidades no cenário atual que no longo prazo podem trazer bons resultados e impulsionar o crescimento das organizações.